jogos leves para pc

Dor no estômago: 10 principais causas (e o que fazer)

Atualizado em julho 2023

A dor no estômago pode ser causada por vários problemas gástricos, como gastrite, úlceras, refluxo, gastroenterite ou ser consequência do uso frequente de anti-inflamatórios, por exemplo.

No entanto, a causa mais comum é a gastrite, que costuma ser acompanhada de outros sintomas como vômitos, náuseas, sensação de queimação e gases.

Quando a dor de estômago é persistente, muito forte ou acompanhada de vômitos com sangue ou fezes pretas, é importante consultar o gastroenterologista para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Imagem ilustrativa número 3

O que pode ser a sua dor no estômago

Para descobrir a possível causa da sua dor no estômago, por favor responda às questões a seguir:

AA1
Como é o tipo da sua dor?

Esta ferramenta serve apenas como orientação para tentar identificar a possível causa da dor no estômago e, por isso, não deve substituir a consulta com o médico.

10 causas de dor no estômago

As principais causas de dor de estômago são:

1. Gastrite

A gastrite é uma das causas mais frequentes de dor no estômago, sendo também acompanhada na maioria das vezes por gases, em forma de arrotos ou flatulências, mal estar geral, sensação de queimação no estômago e desconforto abdominal, por exemplo. Saiba como identificar os sintomas de gastrite.

A dor de estômago causada pela gastrite está normalmente relacionada com a presença da bactéria Helicobacter pylori (H. pylori) no estômago, isso porque esse microrganismo pode dificultar a digestão, o que pode fazer com que o alimento permaneça mais tempo no estômago e leve ao aparecimento dos sintomas.

O que fazer: é indicado consultar o gastroenterologista ou clínico geral para que sejam feitos exames que confirmem a gastrite e, assim, possa ser indicado o uso de alguns remédios que promovem a diminuição da produção de ácido, aliviando os sintomas, como o omeprazol e o esomeprazol, por exemplo. Veja mais remédios para gastrite.

2. Refluxo

O refluxo é também uma situação comum que causa dor de estômago, além de também haver sensação de queimação e peso no estômago, arrotos e tosse seca após se alimentar. Os sintomas de refluxo normalmente surgem poucos minutos depois da refeição e acontecem devido ao retorno do conteúdo do estômago para o esôfago em direção à boca, o que também pode resultar no sabor mais amargo na boca.

O que fazer: é importante procurar a orientação de um gastroenterologista, que irá realizar a avaliação dos sintomas apresentados e indicar o medicamento mais adequado para aliviar os sintomas, sendo normalmente indicado o uso de medicamento de bloqueiam a acidez do estômago, como omeprazol e cimetidina.

Além disso, são também indicadas alterações na alimentação, que deve ser pobre em gorduras, bebidas alcoólicas e alimentos industrializados, além de ser também recomendado comer pelo menos 3 horas antes de deitar, pois assim é possível evitar o retorno do conteúdo do estômago para a boca. Veja mais detalhes do tratamento pra refluxo.

Marque uma consulta com um gastroenterologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Gastroenterologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

3. Esofagite

A esofagite é a inflamação do esôfago causada pelo refluxo gastroesofágico resultando em sintomas como sensação de bolo na garganta, azia e queimação constante, que piora após as refeições e dor de estômago.

Como tratar: deve-se consultar o gastroenterologista para iniciar o tratamento mais adequado, que geralmente envolve o uso de remédios inibidores da produção de ácido, como omeprazol ou esomeprazol, por exemplo, além das mudanças nos hábitos alimentares. Saiba mais detalhes sobre os tipos de esofagite e como tratar.

4. Úlcera no estômago

A úlcera no estômago pode ser formada devido à presença da bactéria H. pylori nesse órgão ou ser consequência da alimentação rica em gordura, produtos industrializados e alimentos ácidos.

Assim, como consequência da formação dessa úlcera é comum que surjam alguns sintomas como dor no estômago, náuseas, vômitos e desconforto abdominal.

O que fazer: o tratamento da úlcera no estômago é feito com antibióticos, inibidores da produção de ácido ou antiácidos, receitados pelo gastroenterologista, pois assim é possível evitar que a acidez do estômago machuque ainda mais a mucosa no estômago, além de também poder ser indicado em alguns casos o uso de medicamentos analgésicos para controlar a dor. Saiba como é feito o tratamento para úlcera no estômago.

5. Gastroenterite

A gastroenterite corresponde à inflamação do intestino e do estômago que pode ser causada principalmente por microrganismos e que pode resultar em dor de estômago, diarreia, mal estar gera e dor de cabeça, por exemplo.

O que fazer: é importante beber bastante líquido, como água chá e soro caseiro, pois assim é possível manter a hidratação do organismo e evitar a desidratação, que é uma das complicações mais frequentes da gastroenterite. No entanto, nos casos em que há também febre, calafrios ou vômitos frequentes, é recomendado ir ao pronto-socorro mais próximo para que possa ser iniciado o tratamento mais adequado para prevenir complicações.

Veja no vídeo a seguir como fazer o soro caseiro:

youtube image - COMO FAZER SORO CASEIRO

6. Uso de remédios anti-inflamatórios

O uso prolongado ou frequente de alguns remédios anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, podem ter como efeito colateral a dor de estômago, isso porque esse tipo de medicamento pode comprometer a proteção do estômago, deixando suas paredes mais expostas à ação do ácido gástrico.

O que fazer: para evitar a dor de estômago pode-se tomar remédios receitados pelo médico, como omeprazol ou hidróxido de alumínio, de forma a diminuir a dor e o desconforto. Estes remédios devem ser tomados em jejum para que tenham melhor efeito. Além disso, é importante não tomar o anti-inflamatório de estômago vazio, sendo mais indicado tomá-lo após as refeições ou comer uma fruta ou iogurte, por exemplo.

7. Após endoscopia

É comum que após a endoscopia a pessoa sinta dor no estômago, isso porque durante o exame, o médico coloca no tubo digestivo uma sonda que pode incomodar um pouco na garganta e no estômago, podendo causar desconforto durante algumas horas.

Porém, se a dor de estômago durar mais de 48 horas, a pessoa deve ser avaliada por um gastroenterologista, para se iniciar o tratamento adequado. Veja como é feita a endoscopia.

O que fazer: para aliviar os sintomas, pode-se tomar remédios antiácidos ou protetores gástricos, por exemplo, no entanto, em caso de vômito e sangramentos é recomendado procurar o pronto-socorro rapidamente.

8. Pedra na vesícula

A pedra na vesícula pode causar dor repentina na região do estômago ou abaixo das costelas do lado direito, além de outros sintomas como náuseas, vômitos ou dor nas costas e/ou no ombro direito, ou até pele e olhos amarelados.

Geralmente, as pedras na vesícula surgem devido ao excesso de colesterol na bile e dificuldade de esvaziamento da vesícula, resultando na formação de pequenos cristais que tendem a aumentar de tamanho formando pedras maiores.

O que fazer: deve-se consultar o gastroenterologista para que sejam realizados exames e confirmar a presença de pedras na vesícula. Geralmente, o tratamento envolve o uso de analgésicos e antieméticos para aliviar os sintomas, remédios para ajudar a dissolver as pedras, como ácido ursodesoxicólico, ou cirurgia para remover a vesícula. Veja como é feita a cirurgia de vesícula

9. Pancreatite aguda

A pancreatite aguda é uma inflamação do pâncreas que causa sintomas como forte dor na região central do abdômen, que pode irradiar para as costas e que piora com o passar do tempo e após as refeições.

Além disso, a dor da pancreatite aguda pode ser acompanhada de outros sintomas, como náuseas, vômitos e febre.

A pancreatite pode ser causada por pedras na vesícula, consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou uso de medicamentos, como metildopa, bezafibrato, enalapril, furosemida ou sinvastatina, por exemplo.

O que fazer: deve-se procurar o atendimento médico imediatamente, pois a pancreatite aguda é uma condição grave que necessita de cuidados imediatos no hospital. Entenda como é feito o tratamento da pancreatite.

10. Câncer de estômago

O câncer de estômago é uma situação que surge na maioria das vezes como consequência de uma úlcera estomacal, resultando no aparecimento de sintomas como dor de estômago persistente, perda de peso sem causa aparente, vômito e fezes com sangue e perda do apetite.

O que fazer: deve-se consultar o gastroenterologista o mais rápido possível para confirmar o diagnóstico, identificar a gravidade e iniciar o tratamento mais adequado, que envolve, em alguns casos, cirurgia para retirar parte do estômago, e sessões de quimioterapia e/ou radioterapia. Saiba mais sobre o câncer no estômago.

O que fazer para aliviar a dor no estômago

O que se pode fazer para aliviar a dor de estômago é:

  • Afrouxar as roupas e repousar sentando ou recostado num ambiente tranquilo;
  • Tomar um chá de espinheira santa, que é uma ótima planta medicinal para tratar problemas estomacais;
  • Comer uma pera ou uma maçã cozida;
  • Comer um pedacinho de batata crua porque este é um antiácido natural, sem contraindicações;
  • Colocar uma bolsa de água morna na região do estômago para aliviar a dor;
  • Beber pequenos goles de água fria, para hidratar e facilitar a digestão.

O tratamento para dor no estômago deve ainda incluir uma dieta leve, à base de saladas, frutas e sucos de frutas, como melancia, melão ou mamão, evitando comer alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas.

jogos leves para pc Mapa do site