gaming g series msi

Nefropatia diabética: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em abril 2023

A nefropatia diabética é uma alteração dos rins causada pela diabetes que provoca a perda de proteína pela urina. Quando a diabetes não é controlada, o açúcar que está em excesso no sangue provoca danos progressivos nos vasos sanguíneos dos rins, fazendo com que deixem de funcionar corretamente.

Na fase inicial da nefropatia diabética, é possível que não sejam notados sintomas, no entanto, à medida que a doença evolui pode haver inchaço das mãos e dos pés, náuseas, vômitos, cansaço excessivo e aumento da frequência urinária, por exemplo.

A nefropatia diabética é uma doença progressiva, sendo importante que o diagnóstico seja feito logo no início para que o tratamento possa ser iniciado logo em seguida e, assim, seja possível prevenir e atrasar a deterioração dos rins.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas da nefropatia diabética são:

  • Inchaço das mãos, pés e tornozelos;
  • Sangue na urina, em alguns casos;
  • Urina com espuma, por causa da presença de proteínas;
  • Cansaço excessivo;
  • Aumento da frequência urinária
  • Perda do apetite;
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Náuseas e vômitos;
  • Alteração frequente da pressão arterial.

Na fase inicial da nefropatia diabética, a pessoa pode não apresentar sintomas, sendo importante que o médico seja consultado regularmente para realizar exames de rastreio, já que o diagnóstico inicial ajuda a atrasar a doença.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da nefropatia diabética é inicialmente feito pelo clínico geral, nefrologista, endocrinologista ou cardiologista, por meio da realização de exames de rotina, podendo a pessoa ser encaminhada para nefrologista caso sejam notadas alterações nos exames.

Assim, pode ser indicado pelo médico a realização de exame de sangue e da amostra única de urina, que permite avaliar a taxa de filtração dos rins, quantidade de proteínas e presença de outras substâncias na urina. O exame da urina de 24h pode ser utilizado para confirmação da perda de proteína na urina, mas devido a dificuldade para sua coleta corretamente, cada vez é menos utilizado. Veja mais sobre o exame de urina de 24 horas.

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Nefrologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

A amostra única de urina, fazendo-se a relação da albuminúria pela creatinúria é suficiente para avaliar a perda de albumina na urina. Através do exame de urina de 24 horas é possível também identificar a quantidade de albumina na urina, sendo considerada nefropatia diabética precoce quando é verificada 30 a 300 mg na urina do 24 horas ou na amostra única.

A confirmação do diagnóstico tecnicamente é feita pela biópsia renal mas por ser um procedimento invasivo e que não mudará a conduta inicialmente, não é realizada.

Além disso, o médico também pode solicitar outros exames que avaliam os rins, como ultrassom, tomografia de abdome ou biópsia renal, caso seja necessário. Saiba como é feita a biópsia renal.

Causas de nefropatia diabética

A nefropatia diabética é uma complicação da diabetes que acontece devido ao aumento constante do açúcar no sangue, provocando inflamação e fibroses, causando lesões nos rins, principalmente nos glomérulos, que são as unidades dos rins responsáveis pela filtração do sangue e eliminação de resíduos. Assim, devido às lesões nos rins, acontece a passagem de moléculas maiores, como a albumina, o que não aconteceria em caso de rim saudável.

Além disso, a diabetes não controlada pode provocar aumento da pressão arterial, já que os rins são responsáveis pela produção de aldosterona, um hormônio que ajuda a regular a tensão. Assim, como consequência da diabetes, é possível haver alteração da pressão arterial, piorando a lesão dos rins. Veja mais complicações da diabetes.

Como é feito o tratamento

O tratamento da nefropatia diabética depende da gravidade da doença. De forma geral, é recomendado pelo médico o controle da diabetes e da pressão arterial através do uso de medicamentos específicos.

Pode ser também indicada mudanças nos hábitos alimentares, sendo importante que o nutricionista especializado em diabetes seja consultado para que seja feita uma avaliação e seja indicado um plano nutricional adaptado às necessidades da pessoa.

Nos casos em que a pessoa está em uma fase mais avançada da nefropatia diabética, podendo ser indicada a realização de diálise ou transplante de rim.

gaming g series msi Mapa do site