liga das nações jogos

Diabético pode tomar cerveja? (e outras dúvidas)

Atualizado em maio 2023

O diabético deve evitar o consumo de cerveja, porque as bebidas alcoólicas podem aumentar ou diminuir os níveis de açúcar no sangue, provocando hiperglicemia ou hipoglicemia.

Além disso, o consumo de cerveja e outras bebidas alcoólicas também estimulam o apetite, levando à ingestão excessiva de alimentos e podendo provocar o ganho de peso e alterar os níveis de açúcar no sangue.

No entanto, quando a diabetes e os níveis de glicose estão controlados, e com a liberação do médico, a pessoa com diabetes pode consumir a cerveja com moderação.

Imagem ilustrativa número 1

Principais riscos de tomar cerveja

Os principais riscos de tomar cerveja na diabetes são:

  • Hiperglicemia: por ter boas quantidades de carboidratos, a cerveja pode causar hiperglicemia, que é o aumento dos níveis de glicose no sangue. Além disso, o álcool pode causar desidratação o que também pode fazer que os níveis de açúcar aumentem;
  • Hipoglicemia: o álcool presente na cerveja é metabolizado no fígado, e enquanto esse processo ocorre, é inibida a produção de glicose, o que pode causar hipoglicemia, que é a redução dos níveis de açúcar abaixo do normal;
  • Ganho de peso: por ser uma bebida rica em calorias, a cerveja pode provocar o ganho de peso, além de aumentar o risco de acumular gordura na barriga;
  • Aumento dos triglicerídeos e da pressão arterial.

O álcool presente na cerveja também pode interagir com a insulina ou medicamentos antidiabéticos orais, alterando os seus efeitos no organismo.

Além disso, como muitos sintomas de hipoglicemia, como fala arrastada, sono, confusão mental ou dificuldade para andar, também são sintomas de embriaguez, pode ser difícil identificar os dois.

Quantidade máxima de cerveja na diabetes

A quantidade máxima de cerveja que o diabético pode beber por dia é:

  • Homens:até 2 doses, o que equivale a 710 ml de cerveja por dia;
  • Mulheres:até 1 dose, o que equivale a 355 ml de cerveja por dia.

Já a quantidade máxima de outras bebidas que também podem ser consumidas pelo diabético incluem 150 ml de vinho por dia ou 45 ml de bebidas destiladas, como whisky ou vodka com 40% de álcool por dia. Estas quantidades são calculadas para mulheres. No caso dos homens, pode-se considerar o dobro dessas quantidades mencionadas.

Diabético pode beber cerveja zero álcool?

O diabético pode beber cerveja zero álcool, já que esta versão não atrapalha a produção de glicose, mantendo os níveis de açúcar no sangue equilibrados e evitando a hipoglicemia.

No entanto, a cerveja sem álcool ainda contém açúcar e, por isso, também deve ser consumida com moderação, para evitar o aumento dos níveis de glicose no sangue e o ganho de peso.

Existe cerveja sem açúcar?

Por ser produzida com cereais, como malte e cevada, a cerveja contém o açúcar que é naturalmente produzido através da fermentação desses alimentos. Além disso, algumas cervejas também podem receber outros sabores, contendo açúcar, xarope de  milho ou mel adicionados, por exemplo.

O teor de açúcar presente na cerveja varia de acordo com cada tipo dessa bebida. A cerveja comum tem 0 g de açúcar a cada 355 ml. Já a cerveja light pode conter 0,3 g de açúcar em cada 355 ml. Enquanto a cerveja sem álcool tem cerca de 8 g de açúcar em cada 355 ml.

Dicas para consumir a cerveja na diabetes

Algumas dicas para consumir a cerveja na diabetes de forma segura são:

  • Não beber mais do que 2 doses de cerveja por dia para homens, e 1 dose por dia, no caso de mulheres;
  • Beber devagar;
  • Evitar beber de forma constante;
  • Nunca substituir uma refeição pela cerveja;
  • Fazer uma refeição ou lanche sempre antes ou logo depois de beber cerveja.

Além disso, antes e depois de beber cerveja é importante medir a glicemia, principalmente antes de dormir.

É importante lembrar que o consumo de cerveja só deve ser feito quando a diabetes e os níveis de glicose estão controlados, e com a liberação do médico.

liga das nações jogos Mapa do site